Conselho escolar quer silenciar pais críticos da agenda LGBT

Um distrito escolar nos Estados Unidos está minimizando a capacidade dos pais de opinar sobre propostas controversas, inclusive a política de identidade de gênero.

O Conselho Escolar do Condado de Fairfax (FCSB), que atende uma das regiões mais movimentadas de Washington D.C., está no processo de introdução de novas restrições aos comentários dos pais durante as reuniões do conselho.

Os pais expressaram preocupação com regras restringindo o espaço concedido para os pais dos alunos, proibindo os palestrantes de dividir o tempo de uso da palavra com os ouvintes.

Desde que a FCSB iniciou uma política para transgêneros permitindo que meninos usem banheiros, vestiários e chuveiros das meninas em 2015, mais de 100 pais inundaram as reuniões do conselho com críticas à política.

As críticas incluem não apenas preocupação com a própria medida, mas pelo fato dela ter sido promulgada rapidamente sem debate público, ao invés de uma discussão longa e transparente.

A maciça reação negativa nas reuniões fez com que o conselho escolar introduzisse novas regras para silenciar os pais.

Um pai preocupado classificou a regra como uma “estratagema perigoso para censurar o discurso oposto“.

 

Com informações de: [LifeSiteNews]
Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *