Secretário do Vaticano revela desejo do Papa de ir à China

O secretário de Estado do Vaticano, cardeal Pietro Parolin, revelou, em uma entrevista divulgada nesse domingo (21/01), o desejo do papa Francisco de visitar o regime comunista da China.

O membro do clero, Pietro Parolin, disse em entrevista publicada no livro “Todos os homens de Francisco“:

As disposições do papa Francisco para o povo chinês são bem conhecidas: ele já expressou repetidamente de forma bem explícita a sua estima e seu puro desejo de, se possível, visitar a China.

Desde a década de 1950, existe na China uma igreja cristã oficial, e a Igreja Católica de Roma atua quase na clandestinidade. Além disso, a Conferência Episcopal da Igreja Católica na China, além de não ser reconhecida pelo Vaticano, comumente dá “conselhos” aos cristãos que nada têm a ver com a doutrina do catolicismo.

Por sua vez, desde que Jorge Mario Bergoglio assumiu a liderança da Igreja, ele vem tentando acelerar as negociações para pôr fim – ou amenizar – as divergências em prol dos católicos do país.

“O diálogo entre representantes da Santa Sé e do governo chinês está em andamento. Este também era um dos desejos do papa Bento XVI, revelado em sua famosa carta para os fieis chineses em 2007”, finalizou Parolin

 

Com informações de: [ANSA]
Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *