Portugal vai extraditar para o Brasil envolvido na Lava Jato

A Justiça de Portugal ordenou a extradição para o Brasil de Raul Schmidt, preso em março de 2016 acusado de operar o pagamento de propinas a ex-diretores da Petrobras.

Segundo o comunicado, o processo de extradição dele encerrou-se neste mês, após a Justiça de Portugal ter negado os últimos recursos do brasileiro.

O Ministério da Justiça português também autorizou o envio de Raul Schmidt ao Brasil e as autoridades do país europeu já começaram as buscas pelo brasileiro, o que pode acarretar, inclusive, a emissão de mandado europeu de detenção.

Schmidt é investigado pelo pagamento de propinas aos ex-diretores da Petrobras Renato de Souza Duque, Nestor Cerveró e Jorge Luiz Zelada, todos envolvidos no esquema de corrupção, lavagem de dinheiro e organização criminosa instalado na estatal.

A Secretaria de Cooperação Internacional da Procuradoria-Geral da República (PGR) atuou em conjunto com a Advocacia-Geral da União (AGU) para garantir a extradição, conforme o comunicado.

 

Com informações de: [BOL]
Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *