113 agressões contra jornalistas na Venezuela em 2018

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Jornalistas e veículos de comunicação da Venezuela sofreram 113 agressões durante o primeiro semestre de 2018.

O principal sindicato de imprensa da Venezuela também denunciou nesta terça-feira (26) o fechamento de jornais por falta de papel, sanções governamentais e bloqueios a sites na internet.

“De janeiro a junho de 2018 foram contabilizados 113 atos de agressão”, dos quais 26 são “fechamentos, sanções e bloqueios” contra veículos de mídia e 87, ataques a jornalistas, destacou o Sindicato Nacional de Trabalhadores da Imprensa (SNTP) em um relatório.

O SNTP destaca, ainda, que 24 jornalistas foram detidos por “corpos de segurança do Estado”.

Segundo o documento, oito jornais tiveram que fechar este ano por falta de papel, monopolizado no país por uma corporação estatal; e vários portais de notícias sofreram bloqueios da estatal CANTV, o principal provedor de telefonia e internet do país.

O SNTP lembra, ainda, um procedimento de sanção, iniciado contra a página web de El Nacional – o principal jornal on-line da oposição, em meio a questionamentos sobre a reeleição do presidente Nicolás Maduro, em 20 de maio.

 

Com informações de BOL

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Newsletter

Receba as principais notícias do dia, assine nossa newsletter gratuita.