14 viram réus na Greenfield por fraudes em fundos de pensão

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Os réus vão responder por gestão fraudulenta, corrupção e lavagem de dinheiro.

A Justiça Federal acolheu integralmente a denúncia feita pela força-tarefa da Operação Greenfield sobre fraudes em fundos de pensão envolvendo empresas de Joesley Batista

Dessa forma, 14 pessoas foram tornadas réus por causarem prejuízos bilionários à Petros e à Funcef

Os envolvidos na nova fase da operação vão responder por gestão fraudulenta, corrupção e lavagem de dinheiro.

Além das penas de prisão, os procuradores pedem quase R$ 5,3 bilhões em multas e danos, informa o site Metrópoles.

A denúncia apontou que o esquema foi articulado entre 2009 e 2015, em meio a aportes de capital dos fundos de pensão no FIP Florestal.

Os principais participantes da FIP Florestal eram Joesley e Mario Celso Lopes, empresário, pecuarista e advogado, especialista na compra e venda de fazendas, além das entidades previdenciárias.

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Newsletter

Receba as principais notícias do dia, assine nossa newsletter gratuita.