2.300 pedófilos presos em operação do Departamento de Justiça dos EUA

Operação Coração Partido: 2.300 suspeitos de agressão sexuais contra crianças foram presos em operação nacional com a colaboração mútua entre agências de segurança.

O Departamento de Justiça (DOJ) dos Estados Unidos anunciou na terça-feira (12) a prisão de mais de 2.300 suspeitos de crimes sexuais infantis durante operação nacional com duração de três meses.

A varredura, chamada de “Operação Coração Partido” (Operation Broken Heart, em inglês), foi conduzida pelas forças-tarefa da Internet Crimes Against Children (Crimes contra as Crianças da Internet) e dirigida especificamente contra suspeitos e/ou criminosos sexuais online.

De acordo com o Departamento de Justiça, uma parte dos predadores sexuais alvos das prisões desta operação estavam envolvidos na criação, distribuição e posse de pornografia infantil.

Outros abordavam crianças pela internet “para fins sexuais”, participavam do tráfico sexual de menores de idade, ou cruzavam linhas estaduais e internacionais para sexualmente abusar de crianças.

No comunicado de imprensa, Jeff Sessions, Procurador-geral da República, apontou o papel crucial que a internet desempenhou na facilitação da propagação da pornografia infantil e declarou que seu departamento permaneceria implacável com suspeitos de abuso sexual infantil.

Jeff Sessions também apontou que 25.200 outras reclamações de abuso sexual “tecnologicamente facilitadas” haviam sido investigadas até agora pelo DOJ.

 

Traduzida e adaptada do DOJ pelo voluntário Daniel Lobo
Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia