Pelo menos 23 combatentes mortos em ataque de Israel na Síria

Ministério da Defesa da Rússia afirmou que os ataques de Israel tinham como pretexto responder aos disparos do Irã contra as infraestruturas israelenses nas Colinas de Golã.

O Exército israelense utilizou 28 aviões e disparou 70 mísseis contra as infraestruturas iranianas na Síria, afirmou o Ministério da Defesa da Rússia nesta quinta-feira (10).

A Rússia também destacou que metade dos projéteis disparados por Israel foram destruídos pelo sistema de defesa antiaéreo da Síria.

Segundo o Observatório Sírio dos Direitos Humanos, “os ataques noturnos da aviação israelense na Síria mataram pelo menos 23 combatentes (cinco soldados sírios e 18 membros das forças aliadas ao regime)”.

De acordo com informações do Estadão:

O Exército israelense disse que bombardeou dezenas de alvos militares do Irã na Síria, após 20 mísseis serem disparados do território sírio em direção a postos das Forças Armadas de Israel nas Colinas do Golan. Quatro deles foram interceptados e o restante caiu em solo sírio, asseguraram fontes militares.

“Nós atacamos dezenas de alvos militares na Síria”, disse a um grupo de jornalistas o porta-voz militar de Israel, Jonathan Conricus, acrescentando que “estiveram nesta operação durante várias semanas, quase um mês, onde conseguimos frustrar vários ataques iranianos”. Ele também declarou que a Rússia foi previamente informada sobre as ações.

Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia