Português   English   Español

23 nações da União Europeia formalizam criação do exército globalista

Vinte e três países europeus assinaram hoje um acordo que permite à União Européia criar uma Força de Defesa da Europa.

Segundo informações do BOL:

Desde o fracasso da instalação de uma Comunidade Europeia de Defesa (CED) há 60 anos, os europeus nunca conseguiram avançar nessa área, com os países bastante cuidadosos em relação a algo que – alegam – afeta diretamente sua soberania nacional.

Uma sucessão de crises desde 2014 – como a anexação da Crimeia por parte da Rússia, o conflito no leste da Ucrânia e a onda de refugiados -, a votação do Brexit e a chegada de Donald Trump à Presidência dos Estados Unidos mudaram o jogo.

Em outras palavras, os globalistas estão com medo do avanço da direita mundo afora, o que está despertando na população o sentimento de patriotismo e contribuindo para o fortalecimento da família e dos valores ocidentais.

A mentalidade patriota é o principal empecilho para implementação da agenda globalista.

De acordo com as palavras de Ursula von der Leyen, ministra da defesa da Alemanha:

Era importante para nós, particularmente depois da eleição do presidente americano (Donald Trump), que pudéssemos nos organizar de forma independente, enquanto europeus. Isso aqui é complementar à OTAN, mas vemos que ninguém vai resolver, no nosso lugar, os problemas de segurança que a Europa tem em sua vizinhança. Nós mesmos temos de fazer isso.

Ursula von der Leyen

RENOVA recomenda o podcast do articulista Flavio Morgenstern para entender melhor a agenda por trás do movimento globalista. Confira!

Deixe seu comentário...

Veja também...

Newsletter Renova!

Preencha o formulário para assinar nossa newsletter.

Nome Email
newsletter