Português   English   Español
Português   English   Español

235 mil assinaturas contra a retirada do COAF das mãos de Moro

Sérgio Moro
Sérgio Moro - Ministro da Justiça e Segurança Pública do Brasil.
Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia.

Caso o Senado decida voltar o COAF para Moro, o governo Bolsonaro corre o risco de perder sua reforma administrativa que reestruturou a Esplanada.

O movimento Mude, que surgiu no Paraná em apoio à Operação Lava Jato, vai levar ao Senado Federal nesta terça-feira (28) mais de 235 mil assinaturas de cidadãos brasileiros pedindo a permanência do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (COAF) no Ministério da Justiça.

O abaixo-assinado intitulado “Exigimos o Retorno do COAF Para o Ministério da Justiça e a Garantia da Atuação da Receita” pode ser acessado através deste link. No momento da produção desta matéria, mais de 235 mil assinaturas já foram colhidas.

Abaixo você pode conferir a íntegra do texto explicando as razões por trás da iniciativa:

“Uma Comissão Mista (Câmara e Senado) decidiu, no dia 09 de Maio de 2019, pelo retorno do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (COAF) ao Ministério da Economia. O COAF tem sido um parceiro importantíssimo para a Força Tarefa da Lava Jato. A sua ida para o Ministério da Justiça representou um fortalecimento do órgão que já vinha realizando um bom trabalho.

Como se não bastasse, a mesma Comissão aprovou um parecer que limita a atuação da Receita Federal. A proposta é a de que auditores da Receita Federal sejam proibidos de investigar crimes não fiscais, como corrupção.

Estas duas medidas representam um enorme retrocesso no enfrentamento à corrupção, em nosso país.

Nós exigimos, dos excelentíssimos deputados(as) federais e senadores(as), que mantenham o COAF no Ministério da Justiça e garantam a liberdade da Receita Federal, em continuar atuando contra crimes de corrupção e lavagem de dinheiro.”

Compartilhe...

Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on telegram
Share on reddit
Share on linkedin
Share on email

Deixe seu comentário...

A RENOVA Mídia não se responsabiliza pelo conteúdo, opiniões e comentários dos visitantes do site. NÃO publique ofensas, discordar não é ofender. Caso encontre algum material com ofensas, denuncie. Lembre-se que ao comentar em nosso portal você concorda com estes Termos de Uso.

Veja também...