- PUBLICIDADE -

24 mortos após 1 semana de distúrbios na Colômbia

24 mortos após 1 semana de distúrbios na Colômbia
Foto: Luisa Gonzalez, AFP
- PUBLICIDADE -

Desde o fim de semana, militares colombianos patrulham a capital.

Nos últimos 7 dias, movimentos estudantis, sindicatos, indígenas e outros setores da sociedade tomaram as ruas de Bogotá, capital da Colômbia, assim como as cidades de Medellín, no noroeste, e Cali, no sudoeste.

Os protestos violentos contra a reforma tributária proposta pelo governo do presidente Iván Duque já resultaram na morte de 24 pessoas, a maioria a tiros.

Duque afirma que facções armadas alinhadas à esquerda, como o Exército da Libertação Nacional (ELN) e as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (FARC), estão infiltradas entre manifestantes pacíficos,

Em um país com cicatrizes recentes das ações destrutivas das guerrilhas, o Ministério da Defesa enviou 47,5 mil soldados para áreas de todo o território colombiano.

Enquanto isso, a ONU, a União Europeia e os Estados Unidos pediram calma e exigiram garantias do governo conservador em meio aos protestos.

Embora o presidente Duque tenha retirado a iniciativa de reforma tributária e o Ministro da Fazenda renunciado ao cargo, os protestos violentos parecem não ter fim. A situação continua tensa na Colômbia.

PUBLICIDADE
- PUBLICIDADE -

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -