36 PMs assassinados no Rio de Janeiro em 2018

Twitter
Facebook
Google+
LinkedIn
Pinterest

Diogo Bernardo Alcântara foi atacado enquanto saía do serviço, por volta das 6h do último sábado (14). Ele foi o 36º policial militar assassinado no estado em 2018.

O policial militar foi morto a tiros ao reagir a um assalto em Niterói. O cabo Diogo Bernardo Alcântara, de 34 anos, foi abordado por bandidos enquanto saía do serviço, por volta das 6h. O carro onde ele estava foi atingido por pelo menos 30 tiros. Ele foi o 36º PM assassinado no estado em 2018.

De acordo com informações do jornal O Dia:

A Delegacia de Homicídios de Niterói e São Gonçalo (DHNSG) foi acionada para o local. A Polícia Civil destacou que procura possíveis testemunhas do crime e imagens de câmeras de segurança da região para tentar identificar os suspeitos. De acordo com a PM, Diogo estava há sete anos na corporação e era casado. Ele será enterrado às 11h no Cemitério Memorial Parque Nycteróy, em São Gonçalo.

“Vivemos em uma guerra. Que Deus nos proteja”, pediu um dos internautas. “Precisamos de segurança. Do jeito que está, não podemos continuar”, afirmou mais um morador. “Acabaram com a nossa tranquilidade aqui em Niterói”, disse outro.

O Disque-Denúncia divulgou um cartaz ‘Quem matou?’ com a foto de Diogo e uma recompensa de R$ 5 mil reais por informações que ajudem a polícia a esclarecer este caso.

A seguir, a integra das notas da PM e da Polícia Civil:

“O Comando da Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro lamenta informar a morte do extinto cabo Diogo Bernardo Alcântara, ocorrido neste sábado (14/4). Ele reagiu a um assalto na Avenida Presidente Roosevelt, no bairro São Francisco, em Niterói. O cabo era lotado no 12º BPM (Niterói), tinha 34 anos, casado e sete anos de Corporação.”

Polícia Civil: “O caso está sendo investigado pela DHNSG. Segundo informações, na manhã de hoje, o policial militar CB Diogo Bernardo Alcântara, 30 anos, estava em seu veículo na rua Presidente Rossevelt, São Francisco, Niterói, quando foi abordado e assassinado a tiros. A delegacia de homicídios está realizando diligências, verificando as imagens de câmeras de segurança do local, periciando o carro e arrolando testemunhas, a fim de identificar as causas do crime e a autoria.”

Twitter
Facebook
Google+
LinkedIn
Pinterest

Isso também pode te interessar

Deixe seu comentário

Anunciante
e-consulters
Parceiro

Assine nossa Newsletter!

Preencha o formulário para assinar.

Nome Email
newsletter

Últimas publicações