Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
- PUBLICIDADE -

6 celebridades dos EUA que desejaram violência contra Trump em 2018

Tarciso Morais

Tarciso Morais

6 celebridades dos EUA que desejaram violência contra Trump em 2018
COMPARTILHE

Várias celebridades de Hollywood passaram o ano de 2018 fantasiando sobre atos de violência contra o presidente Donald Trump, sua família, membros de sua administração e seus apoiadores.

RENOVA relembra abaixo os comentários mais tenebrosos de detratores do presidente dos Estados Unidos em 2018.

1. Peter Fonda pede prisão e estupro do filho caçula do presidente.

Em junho, o ator Peter Fonda falou nas redes sociais sobre a controvérsia envolvendo crianças separadas dos pais após entrarem ilegalmente nos Estados Unidos.

Entre outras coisas, Fonda pediu para que o filho caçula do presidente Barron Trump, fosse preso e colocado em uma jaula com pedófilos.

O ator chegou a ser investigado pelo Serviço Secreto norte-americano após a declaração, conforme noticiou a RENOVA.

Ator Peter Fonda (esquerda) e Barron Trump (direita)

2. O cantor John Legend apoia a perseguição contra membros da administração Trump.

Em junho, o cantor e ativista esquerdista John Legend defendeu a perseguição pública de autoridades do governo Donald Trump.

Em um post nas redes sociais, ele declarou:

Vamos fazer um acordo com o governo Trump. Reúna todas essas famílias imediatamente e vocês podem sair para comer em “qualquer lugar de merda” que vocês quiserem.

Cantor e ativista de esquerda John Legend

3. Jim Carrey desenha Donald Trump queimando em uma fogueira.

Em agosto, o ator Jim Carrey desenhou o presidente Donald Trump sendo queimado na fogueira em um desenho postado nas redes sociais.

4. A atriz da Broadway, Carole Cook, faz piada sobre o assassinato de Trump.

Em setembro, a estrela da Broadway, Carole Cook, fez piada com o assassinato do presidente Donald Trump.

Em vídeo, ela declarou: “Onde está John Wilkes Booth quando você precisa dele?”

John Wilkes Booth foi um ator de teatro norte-americano que assassinou o presidente Abraham Lincoln, em 14 de abril de 1865.

5. Rosie O’Donnell anseia por golpe militar contra Donald Trump.

Em outubro, atriz e ativista de esquerda Rosie O’Donnell fantasiou sobre um golpe militar contra o presidente Donald Trump.

Em entrevista, ela declarou: “Eu quero mandar os militares para a Casa Branca para pegá-lo”.

Na mesma entrevista, ela confessou que a eleição de Trump a deixou literalmente doente e forçou-a a se exilar da vida pública por um ano.

Atriz e ativista de esquerda Rosie O’Donnell.

6. O ator James Cromwell fala em “sangue nas ruas” se Trump não sair da presidência.

Em outubro, o ator James Cromwell, de 78 anos, disse que, se a presidência de Trump não for parada democraticamente, haverá uma revolução sangrenta.

“Se não pararmos [o presidente Trump] agora, então teremos uma revolução real. Então haverá sangue nas ruas ”, disse ele.

O ator James Cromwell fala sobre “sangue nas ruas” dos EUA.
Adaptado da fonte Breitbart
- PUBLICIDADE -
Error: Embedded data could not be displayed.
TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no telegram
Compartilhar no reddit
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
VEJA TAMBÉM
Error: Embedded data could not be displayed.