Português   English   Español

60 delegações estrangeiras na posse de Jair Bolsonaro

60 delegações estrangeiras na posse de Jair Bolsonaro

O grupo que trabalha para organizar a posse de Jair Bolsonaro estima que pelo menos 60 delegações estrangeiras vão prestigiar o momento em que o capitão assumirá o comando do Brasil, em 1º de janeiro de 2019.

Na posse do presidente eleito, especialmente por causa do atentado sofrido por Bolsonaro durante a campanha, a segurança será de longe a principal preocupação do cerimonial e dos órgãos envolvidos no evento.

Por isso ainda há dúvidas sobre a definição se o deslocamento do presidente eleito e da primeira-dama, Michelle Bolsonaro, será no Rolls Royce, da década de 1950, utilizado por vários presidentes.

Caso a opção seja um carro aberto, o vice-presidente, general Hamilton Mourão, deverá vir logo atrás também em carro conversível. Qualquer que seja a escolha, eles serão escoltados por batedores e por Dragões da Independência.

A lista de convidados, segunda maior preocupação da equipe, é complexa e extensa. Entre os que terão o privilégio de acompanhar a cerimônia de posse dentro Congresso, estão os novos governadores de estado, ministros de tribunais superiores, os comandantes do Exército, Marinha e Aeronáutica, parlamentares que terminam o mandato em 31 de janeiro de 2019 e os que foram eleitos em outubro, além de chefes de Estado.

A expectativa é de que 60 delegações estrangeiras prestigiem Bolsonaro. Diante de uma lista tão grande e do espaço limitado, o cerimonial deverá adotar uma regra clara: “convites são individuais e intransferíveis”.

Além dos convidados oficiais, cerca de 500 jornalistas e 300 funcionários do Congresso deverão trabalhar diretamente na solenidade de posse

 

Adaptado da fonte Agência Brasil

Deixe seu comentário

Veja também...