62 manifestantes são julgados pela ditadura de Cuba

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Cuba não informou o número de detenções relacionadas aos protestos pró-democracia.

Semanas atrás, milhares de manifestantes pró-democracia em mais de 40 cidades de Cuba por falta de liberdade e de condições econômicas básicas.

Até agora, a ditadura cubana ainda não informou o número de detenções relacionadas aos protestos pró-democracia.

A Suprema Corte de Cuba informou, nesta quinta-feira (5), que 62 cidadãos foram julgados por supostos crimes cometidos durante os atos realizados em 11 e 12 de julho.

Joselín Sánchez Hidalgo, magistrado do Supremo Tribunal Popular, afirmou:

“As pessoas colocadas à disposição dos tribunais são aquelas cuja conduta constituiu um crime.”

Sánchez Hidalgo disse que os cidadãos foram julgados por desordem pública, resistência, desacato e instigação à prática de crime.

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Newsletter

Receba as principais notícias do dia, assine nossa newsletter gratuita.