- PUBLICIDADE -

7 fatos sobre o genocídio da Turquia contra cristãos da Armênia

Foto: Armenian Genocide Museum Institute.
- PUBLICIDADE -

De forma inédita, os EUA classificaram o massacre de armênios como um "genocídio".

No início do século 20, os cristãos da Armênia eram uma das várias comunidades religiosas minoritárias dentro do Império Otomano

Em 1908, encabeçado por oficiais das Forças Armadas, um movimento chamado de “Jovens Turcos” tomou o poder prometendo modernizar e fortalecer o império.

Em março de 1914, o Império Otomano entrou na Primeira Guerra Mundial ao lado da Alemanha

Os armênios foram convocados a lutar. Mas também havia armênios nacionalistas cooperando com os inimigos da Rússia.

Depois de derrotas em uma campanha contra os russos, os Jovens Turcos passaram a culpar os armênios da região e a descrevê-los como uma “quinta coluna” pró-Rússia e uma ameaça.

Foi com base neste cenário que o genocídio na Armênia teve início. 

No último sábado (24), em declaração inédita, o presidente Joe Biden, dos Estados Unidos, referiu-se ao massacre de armênios como um “genocídio”.

Abaixo nós listamos sete fatos que comprovam que as ações do Império Otomano, atual Turquia, foram, de fato, partes de um genocídio.

7. Detenção e deportação dos armênios notáveis

No dia 24 de abril de 1915, mais de 200 intelectuais e líderes comunitários da Armênia foram presos pelo Império Otamano e posteriormente executados. 

A data marca o início do genocídio turco contra os armênios.

10 intelectuais armênios assassinados em 24 de abril de 1915.

6. Milhares de armênios morreram queimados

Eitan Belkind, que infiltrou-se no exército otomano como um oficial, alega ter testemunhado a queima de 5 mil armênios.

5. Afogamento de crianças

Oscar S. Heizer, cônsul dos Estados Unidos, relatou que “muitas crianças foram colocadas em barcos, levadas e jogadas ao mar”.

Giacomo Gorrini, cônsul da Itália, afirmou que viu “milhares de mulheres e crianças inocentes colocadas em barcos emborcados no Mar Negro”.

Mar Negro | Foto:  Norman Kuring/NASA

4. Uso de agentes químicos e biológicos

Os médicos da Turquia, em sua participação no genocídio contra os armênios, utilizaram vários agentes químicos e biológicos.

3.Roubo de propriedades

As propriedades dos armênios foram confiscadas e oferecidas a muçulmanos, e muitos órfãos foram adotados por famílias muçulmanas.

2. Campos de Extermínio

Acredita-se que 25 grandes campos de extermínio foram instalados pelo Império Otomano para erradicar a população da Armênia.

Uma mulher armênia ajoelhada ao lado de uma criança morta em Aleppo, na Síria, então uma cidade otomana. 

1. Marchas da Morte

Privados de seus pertences e marchando para o deserto, centenas de milhares de armênios morreram nas terríveis “Marchas da Morte”.

Restos de armênios massacrados pelo Império Otomano
PUBLICIDADE
- PUBLICIDADE -

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -