Português   English   Español

96% das empresas venezuelanas paralisaram ou reduziram produção

96% das empresas venezuelanas paralisaram ou reduziram produção
Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia.

Há um “baixo nível de vendas” em meio a um “processo de empobrecimento” da sociedade, disse o presidente da CONINDUSTRIA.


Apresentada nesta terça-feira (11), uma pesquisa encomendada pelo sindicato das indústrias aponta que 96% das empresas da Venezuela paralisaram, ou diminuíram, sua produção no primeiro trimestre de 2019, devido aos apagões, à escassez de gasolina e à restrição de créditos.

O presidente da Confederação de Industriais da Venezuela (CONINDUSTRIA), Juan Pablo Olalquiaga, afirmou que, das empresas pesquisadas, “96% não produziram, ou diminuíram, sua produção”.

Ainda segundo ele, 14% das companhias analisadas no levantamento pararam por completo suas atividades.

A situação é ainda mais crítica, considerando-se que cerca de 80% das empresas do país fecharam desde a ascensão do chavismo ao poder, duas décadas atrás, disse Olalquiaga.

Ele acrescentou que as empresas ativas operam, em média, com algo em torno de 18% de sua capacidade. Além disso, 84% das empresas tiveram de demitir trabalhadores.

Olalquiaga relacionou esse cenário de retrocesso aos grandes apagões que atingiram o país desde março e à falta de combustível para o transporte.

Nesse contexto, 68% das empresas que seguem vivas podem fechar dentro de um ano, alerta o relatório, registra a agência AFP.

Curta e compartilhe...

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on reddit
Share on vk

Deixe seu comentário...

A RENOVA Mídia não se responsabiliza pelo conteúdo, opiniões e comentários dos visitantes do site. NÃO publique ofensas, discordar não é ofender. Caso encontre algum material com ofensas, denuncie. Lembre-se que ao comentar em nosso portal você concorda com estes Termos de Uso.

Veja também...