Português   English   Español

A biblioteca que passou 200 anos escondida na Bélgica

Um especialista em arte belga descobriu uma sala cheia de livros dos séculos XVIII e XIX que permaneceram intactos até os tempos atuais.


Livros de geografia, atlas antigos, obras que lidam com cultura, povos e regiões. Todos datam dos séculos XVIII e XIX e permaneceram intactos nos últimos 200 anos, trancados em uma biblioteca particular em Bouillon, uma pequena cidade da Bélgica, perto da fronteira com a França, e com muita história por trás deles.

Foi nesta área perto do rio Semois, o local de nascimento de Godofredo de Bouillon, herói da Primeira Cruzada na Terra Santa (1096), que um intelectual, fugindo da Revolução Francesa chegou para se refugiar.

E ele não fez isso sozinho. Entre suas bagagens havia 182 livros raros que ele protegia com cuidado.

A coleção tem um atlas antigo de Abraham Ortelius. Este cartógrafo e geógrafo de Antuérpia, conhecido como “Ptolomeu do século XVI”, foi o pai da cartografia flamenga junto com Gerardus Mercator. O livro descoberto data de 1575 e é considerado o primeiro atlas moderno.

Apenas cem exemplares foram impressos na época, o que faz deste livro uma obra de valor histórico excepcional, estimada em um preço mínimo entre 40 mil e 45 mil euros.

Foram os descendentes do proprietário original que decidiram tornar público seu bem mais valioso. Eles foram a Henri Godts, especialista em uma sala de leilões em Bruxelas.

Godts explicou:

“É extremamente raro encontrar essas bibliotecas genuínas, é como se eu tivesse sido catapultado para uma máquina do tempo no século XVIII, os livros estão perfeitamente preservados e mantêm o papel original em que foram impressos.”

E acrescentou:

“A primeira vez que abri a porta da biblioteca fiquei muito surpreso com a autenticidade e a atmosfera que prevaleceram no século XVIII. Passei dois dias para fazer um inventário completo. Manuseei todos os livros, procedendo com cuidado para evitar danificá-los.”

Os livros contêm descrições excepcionais de países, regiões, povos e culturas dos lugares mais exóticos.

A biblioteca que permaneceu escondida ao pé do imponente Castelo de Bouillon, o exemplo mais antigo da arquitetura feudal na Bélgica, construída no século VIII por ordem de Charles Martel, foi leiloada.

A licitação, da qual compradores de todo o mundo poderiam participar, foi realizada em 20 de junho de 2017.

Enquanto esperavam para ser vendidos, todos os livros poderiam ser admirados em uma exposição realizada no Hotel de Ventes Horta, em Bruxelas.

Fonte: La Vanguardia

Os pontos de vista expressos neste artigo são as opiniões do autor e não refletem necessariamente a posição da RENOVA Mídia.

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on reddit
Share on vk

Deixe seu comentário...

A RENOVA Mídia não se responsabiliza pelo conteúdo, opiniões e comentários dos visitantes do site. NÃO publique ofensas, discordar não é ofender. Caso encontre algum material com ofensas, denuncie. Lembre-se que ao comentar em nosso portal você concorda com estes Termos de Uso.

Veja também...