Português   English   Español

A derrota dos institutos de pesquisa no 1º turno das eleições

A derrota dos institutos de pesquisa no 1º turno das eleições

Alvos de desconfiança, institutos apresentaram resultados muito diferentes dos contabilizados nas urnas em vários Estados e para presidente.

O publicitário Fernando Barros, da Propeg, disse que não foi o marketing político que morreu na eleição deste ano, mas sim os institutos de pesquisa, relatou à Época.

Ele declarou, conforme reproduzido por O Antagonista:

Com déficit tecnológico, não conseguiram acionar os alarmes a tempo do tsunami (Bolsonaro). Em menos de uma semana as previsões derreteram.

As principais discordâncias do Ibope e Datafolha apareceram no Rio de Janeiro, Distrito Federal, em Minas Gerais e São Paulo. Além do apontamento para presidente.

Deixe seu comentário

Veja também...