Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch

A esquerda dos EUA quer censurar conservadores

Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia
A esquerda dos EUA quer censurar conservadores

Um artigo no site de extrema esquerda Huffington Post afirma que nacionalistas brancos e “extremistas de direita” em todo o mundo estão usando “slogans do presidente Trump e bonés MAGA” como símbolos.

Uma frente unida de meios de comunicação, bilionários do Vale do Silício, “organizadores comunitários” de esquerda e políticos democratas estão promovendo uma campanha de censura política voltada para os conservadores dos Estados Unidos.

O objetivo da empreitada é tornar o slogan da campanha do presidente Donald Trump de “Tornar os Estados Unidos grandes novamente”, ou “Tornar a América Grande Novamente, (MAGA)”, como um símbolo de ódio.

Então, após alcançar este objetivo, eles poderão usar isso para justificar a censura política online e a repressão da base de eleitores de Trump.

O mundo acaba de testemunhar duas situações em que meios de comunicação conhecidos foram expostos por terem publicado “fake news” que ajudaram a dar forma à narrativa de “nacionalismo branco”.

O primeiro caso envolveu um estudante da Covington Catholic High School, Nick Sandmann, que foi assediado por um nativo americano porque usava um boné MAGA e depois difamado pela mídia e por figuras públicas.

O segundo caso envolveu o ator da série de televisão “Empire”, Jussie Smollett, que simulou um falso crime de ódio contra si mesmo, colocando a culpa pelo ataque em apoiadores de Trump.

Embora ambos os incidentes tenham sido desacreditados, a história continua se espalhando. E para aqueles que a promovem, esta história tem valor estratégico.

Sobre o caso do estudante Sadmann, a atriz Alyssa Milano, por exemplo, ainda mantém um tuíte publicado que diz: “O boné vermelho do MAGA é o novo capuz branco”.

A democrata Hillary Clinton também está aproveitando o momento. Em um tuíte de 9 de abril, ela disse que “os nacionalistas brancos certamente acham que o MAGA é um slogan nacionalista branco”.

A ex-Secretária de Estado relacionou isso a um artigo no Huffington Post que afirma que “extremistas de direita” em todo o mundo estão usando “slogans do presidente Trump e bonés MAGA” como um símbolo de seu movimento.

De acordo com o Epoch Times, sob esta política, se os operadores políticos podem incriminar o boné do MAGA como um símbolo do “nacionalismo branco”, eles podem usá-lo como uma ferramenta de censura política que pode limitar as mensagens de Trump nas eleições de 2020, ou como uma arma para lançar ataques contra quem apoia este slogan.

Essa estratégia não é nova. Está relacionada com as táticas comunistas de usar “palavras de poder” e com os antigos conceitos de usar certas palavras para invocação e manifestação.

Compartilhe

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no telegram
Compartilhar no reddit
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email

Comentários

A RENOVA Mídia não se responsabiliza pelo conteúdo, opiniões e comentários dos visitantes do site. NÃO publique ofensas, discordar não é ofender. Caso encontre algum material com ofensas, denuncie. Lembre-se que ao comentar em nosso portal você concorda com estes Termos de Uso.

Outras Notícias