‘A esquerda não aceita a alternância de poder’, diz General Heleno

Twitter
Facebook
Google+
LinkedIn
Pinterest

O general da reserva Augusto Heleno liderou uma manifestação a favor do candidato Jair Bolsonaro (PSL), neste domingo (9), na capital Brasília.

O evento já estava previsto desde o começo da semana passada e, após o atentado em Juiz de Fora, se transformou num ato de solidariedade a Jair Bolsonaro.

Em entrevista, Heleno avaliou que o atentado “impulsionou” a campanha do candidato do PSL à Presidência da República.

‘O trágico incidente de Juiz de Fora, que poderia significar a perda da vontade e do ânimo, só aumentou o entusiasmo e a convicção de que vamos conquistar nosso objetivo, que é a vitória’, disse.

Segundo o repórter Leonêncio Nossa, do jornal Estadão, o militar da reserva, de megafone na mão, pediu empenho para ajudar na eleição de Bolsonaro e desferiu duras críticas contra a esquerda.

O general Augusto Heleno declarou:

A esquerda já aniquilou vários países do mundo e não admite alternância. Não é só no Brasil. É no mundo inteiro. Eles não leem manual político que prevê, numa democracia, a possibilidade de alternância.

E acrescentou:

Então, para eles, a saída do poder é algo traumático, inimaginável, uma perda irreparável. Não é. Trabalhem para, daqui a pouco, ter outra alternância. É minha sugestão.

 

Adaptado da fonte Estadão
Twitter
Facebook
Google+
LinkedIn
Pinterest

Isso também pode te interessar

Deixe seu comentário

Anunciante
e-consulters
Parceiro

Assine nossa Newsletter!

Preencha o formulário para assinar.

Nome Email
newsletter

Últimas publicações