A estratégia de Guaidó para Venezuela receber ajuda humanitária

Idiomas:

Português   English   Español
A estratégia de Guaidó para Venezuela receber ajuda humanitária
TARCISO MORAIS
TARCISO MORAIS
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia.

Líder opositor promete reunir multidão de venezuelanos na fronteira se Maduro continuar proibindo ajuda humanitária.


O presidente interino venezuelano, Juan Guaidó, disse nesta quinta-feira (7) que a estratégia da oposição caso o ditador Nicolás Maduro não permita a entrega de ajuda humanitária à Venezuela será reunir o máximo de pessoas possíveis na fronteira para solicitar a entrada de alimentos e remédios no país.

Em entrevista ao jornal uruguaio EL PAÍS, Guaidó declarou:

“O ingresso de ajuda humanitária pretende atender cerca de 300 mil pessoas que correm o risco de morrer nas próximas semanas sem acesso a remédios e alimentos.”

E acrescentou:

“Nosso objetivo é garantir o acesso dessa população a esses insumos. Isso significa mobilizar centenas de milhares de venezuelanos em territórios próximos aos pontos de entrega.”

Líderes da oposição já disseram publicamente que o objetivo político da mobilização da ajuda humanitária é forçar os militares, principalmente da cúpula, a romper com o chavismo.

Em mensagem pelo Twitter, Guaidó escreveu:

“Faço um chamado às Forças Armadas: em poucos dias poderão escolher se estão do lado de alguém cada vez mais isolados ou se acompanharão os milhares de venezuelanos que precisam de comida e remédios.”

Newsletter RENOVA

Receba gratuitamente as principais notícias do Brasil e do Mundo por email.

Curta e compartilhe...

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on reddit
Share on vk

Deixe seu comentário...

Veja também...