- PUBLICIDADE -

A estratégia de Bolsonaro sobre participação em debates não é pioneira

- PUBLICIDADE -

A provável ausência de Jair Bolsonaro (PSL) em alguns debates com os presidenciáveis neste primeiro turno das eleições gerou muita controvérsia.

A decisão foi anunciada nesta quinta-feira (22). O candidato do PSL deve comparecer apenas aos três debates televisionados em que já tinha confirmado participação.

Como era de se esperar, seus adversários não perderam a oportunidade de criticá-lo. Mas, apesar de toda controvérsia, a decisão de Bolsonaro não é novidade na história eleitoral do Brasil. Também não significa, necessariamente, que ele vai perder pontos ou se desgastar por causa disso.

“Em todas as campanhas desde a redemocratização, quem liderava as pesquisas ou já estava no poder faltou a debates no primeiro turno — e, mesmo assim, venceu a eleição”, segundo o jornalista José Fucs.

Cada um tinha suas razões para faltar aos debates e Jair Bolsonaro certamente tem as suas agora.

Além de não ser um pioneiro, ao ameaçar não participar dos debates restantes, o militar reformado talvez até ganhe pontos com isso ou no mínimo não perca, ao contrário do que dizem muitos analistas.

Na liderança das pesquisas, com cerca de 20% das intenções de voto, boa parte já consolidada em seu favor, Bolsonaro está com um pé e meio no segundo turno. Em sua posição, dá até para entender a decisão de ficar fora dos debates.

 

Adaptado da fonte BR18

PUBLICIDADE

- PUBLICIDADE -

TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit

- PUBLICIDADE -

- PUBLICIDADE -

- PUBLICIDADE -