A fracassada ‘frente democrática’ do PT

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Após 15 dias tentando atrair o candidato derrotado Ciro Gomes (PDT) e o ex-presidente tucano Fernando Henrique Cardoso para a tal “frente democrática”, o PT só conseguiu apoios de pouca relevância política.

O “namoro” do presidenciável Fernando Haddad (PT) com FHC parece não ter ido para frente, gerando apenas algumas críticas mais fortes contra Jair Bolsonaro (PSL).

Os únicos nomes com alguma relevância no cenário político nacional que declararam apoio formal ao poste de Lula foram: Marina Silva, Jarbas Vasconcelos e Alberto Goldman.

Nesta quarta-feira (24), conforme noticiou a Renova Mídia, o ex-presidente do PSDB disse que votaria em Haddad por não conseguir votar no capitão reformado do Exército.

E, no meio do caminho, lembrou O Antagonista, ainda teve de ouvir os desabafos de Cid Gomes e Mano Brown.

Em comício na noite de terça-feira (23) no Rio de Janeiro, o rapper deixou claro que o PT precisa “voltar para a base” e reformular a estratégia nacional da legenda. Confira aqui.

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Newsletter

Receba as principais notícias do dia, assine nossa newsletter gratuita.