A história do CPAC, evento conservador que estreará no Brasil

A história do CPAC, evento conservador que estreará no Brasil
Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia.

CPAC criou uma conta oficial no Twitter para divulgar informações sobre a edição no Brasil.

Organizado pela American Conservative Union (ACU), o Conservative Political Action Conference (CPAC, na sigla em inglês) é o maior evento conservador dos Estados Unidos, que é realizado anualmente na cidade de Washington D.C.

Segundo informações da organização, a ACU “luta por assuntos como liberdade econômica, valores tradicionais, segurança nacional e estado mínimo”.

Fundada no ano de 1964, a entidade nasceu representando tais bandeiras, após a derrota do republicano Barry Goldwater para o democrata Lyndon Johnson nas eleições presidenciais.

O primeiro CPAC foi realizado em 1973. Ronald Reagan, então governador da Califórnia e futuro Presidente da República, foi o grande convidado do evento.

Um dos grandes nomes da história do conservadorismo norte-americano, Reagan voltaria ao evento diversas vezes no futuro, como Chefe de Estado.

Em seus 46 anos de história, além de Reagan, o CPAC recebeu nos seus palcos outros presidentes dos EUA, como George W. Bush e Donald Trump, principal estrela dos últimos eventos.

Atualmente, a ACU está sob o comando de Matt Schlapp. Em sua carreira política, ele se destacou como conselheiro do presidente George W. Bush.

Mercedes Schlapp, esposa do chefe da ACU, atuou como Diretora de Comunicações no governo Trump, estando atualmente engajada na campanha de reeleição do chefe da Casa Branca.

O primeiro evento do CPAC no Brasil ocorrerá em São Paulo, nos dias 11 e 12 de outubro. A organização da reunião disse que em breve anunciará os primeiros palestrantes confirmados.

Compartilhe...

Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram
Share on linkedin
LinkedIn

Deixe seu comentário...

A RENOVA Mídia não se responsabiliza pelo conteúdo, opiniões e comentários dos visitantes do site. NÃO publique ofensas, discordar não é ofender. Caso encontre algum material com ofensas, denuncie. Lembre-se que ao comentar em nosso portal você concorda com estes Termos de Uso.

Veja também...