Português  English  Español  Italiano  Français  Deutsch
Português  English  Español  Italiano  Français  Deutsch

A mineradora Vale ainda responde na Justiça por desastre em Mariana

Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia
A mineradora Vale ainda responde na Justiça por desastre em Mariana

O rompimento de uma barragem da Samarco, cujas donas são a Vale e a BHP Billiton, em 2015, fez com que as empresas se tornassem alvo de ações na Justiça, com os afetados ainda na espera por reparação.

A Vale se tornou ré uma ação da Justiça Federal em 2016, ao lado da Samarco e da BHP, em uma ação por homicídios e crimes ambientais por causa do envolvimento no rompimento da barragem de Fundão, em Mariana, que causou o maior desastre ambiental da história do Brasil.

Além das 3 empresas, 22 pessoas e a companhia de engenharia VogBR também respondem ao mesmo processo, informa o “G1“.

Em outubro de 2018, a Samarco, a Vale e a BHP conseguiram fechar um acordo com o Ministério Público do Estado de Minas Gerais (MPMG) para o pagamento de indenizações aos familiares das pessoas que morreram e àqueles que perderam suas casas e outras propriedades na tragédia em Mariana.

Investidores reagiram rapidamente à notícia desta sexta-feira (25) que a Vale está diretamente envolvida em uma nova tragédia ambiental no Brasil.

As ações da empresa passaram a despencar na bolsa dos Estados Unidos. O pregão está fechado na bolsa brasileira em razão do feriado em São Paulo, conforme noticiou a RENOVA.

Compartilhe

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no telegram
Compartilhar no reddit
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email