- PUBLICIDADE -

A palavra cristão não está no vocabulário de Hillary Clinton

A palavra cristão não está no vocabulário de Hillary Clinton
- PUBLICIDADE -

Neste domingo de Páscoa, Hillary nos concedeu mais um claro exemplo da falta da empatia dos membros do partido democrata dos EUA com os cristãos.

A ex-chanceler dos Estados Unidos, Hillary Clinton, utilizou as redes sociais para lamentar as vítimas da série de ataques terroristas contra hotéis e igrejas cristãs no Sri Lanka neste domingo (21) de Páscoa. Pelo menos 290 pessoas morreram e mais de 500 ficaram feridas.

“Neste fim de semana sagrado para muitas religiões, devemos nos unir contra o ódio e a violência. Estou orando por todos os que foram afetados pelos terríveis ataques de hoje aos adoradores da Páscoa e viajantes no Sri Lanka”, escreveu Clinton.

A mensagem de Hillary nos apresenta mais um claro exemplo do motivo pelo qual o Partido Democrata foi derrotado pelo presidente Donald Trump nas eleições de 2016 nos Estados Unidos.

A líder democrata aparentemente não possui o termo “cristão” no seu vocabulário. Adoradores da Páscoa? Confesso que é a primeira vez que ouvi falar desta expressão.

A série de explosões no Sri Lanka foi um ataque direto contra a minoria cristã no país asiático.

Igrejas foram bombardeadas quando fiéis participavam de missas celebrando a Páscoa, uma das datas mais importantes do Cristianismo.

O porta-voz do governo do Sri Lanka, Rajitha Senaratne, anunciou nesta segunda-feira (22) que um grupo islamita local, chamado National Thowheeth Jama’ath (NTJ), é o responsável pelo massacre, como noticiou a RENOVA.

As explosões coordenadas de ontem colocam em evidência a perseguição aos cristãos na Ásia, onde governantes têm chegado ao poder enfatizando suas origens étnicas e religiosas.

Qual a dificuldade de Hillary Clinton em denunciar a perseguição aos adeptos do Cristianismo diante de tantas evidências? Será que a ex-chanceler mantém este mesmo comportamento quando o alvo do ataque é um muçulmano?

As redes sociais mostram que não.

O perfil @oiluiz no microblog Twitter apontou a diferença no tom da mensagem de Hillary após o massacre contra uma mesquita em Chirstchurch, na Nova Zelândia, algumas semanas atrás.

“Hillary no ataque à mesquita: ‘Islamofobia, comunidade muçulmana, supremacistas brancos’

Hillary no ataque à igreja: ‘Ataques feitos a adoradores da Páscoa e viajantes’

A mulher não consegue nem falar ‘Cristãos'”

PUBLICIDADE
- PUBLICIDADE -

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -