Aborto em risco na Suprema Corte dos Estados Unidos

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

A aposentadoria do juiz da Suprema Corte Anthony Kennedy colocou em risco o direito universal ao aborto nos Estados Unidos.

O presidente Donald Trump deve substituí-lo por um magistrado conservador contrário à decisão que descriminalizou a interrupção voluntária da gravidez em 1973.

A advogada feminista Gloria Allred declarou à AFP:

Estou muito preocupada. Existe um grande risco de que (a decisão no caso) ‘Roe vs Wade’ seja censurada pelo próximo magistrado.

Do outro lado, Lila Rose, ativista contra o aborto, antecipou “o fim da horrível e imoral decisão de 1973”.

Os juízes da Suprema Corte, guardiões da Constituição, são nomeados pelo presidente e confirmados pelo Senado para um cargo vitalício, que pode ser voluntariamente interrompido, como no caso de Kennedy.

As suas decisões abarcam temas fundamentais da sociedade como o casamento homossexual, a discriminação racial e as polêmicas eleitorais.

Anthony Kennedy foi nomeado pelo republicano Ronald Reagan, mas foi considerado moderado em temas como o aborto.

O seu substituto será nomeado pelo presidente Trump, que já nomeou outro magistrado conservador, Neil Gorsuch, inclinando a balança ideológica da Suprema Corte para a direita.

 

Com informações do BOL

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Newsletter

Receba as principais notícias do dia, assine nossa newsletter gratuita.