Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
- PUBLICIDADE -

Acelerador de elétrons do Brasil mostra imagens do coronavírus

Tarciso Morais

Tarciso Morais

Acelerador de elétrons do Brasil mostra imagens do coronavírus
COMPARTILHE

A amostra analisada nos primeiros experimentos no Sirius foi a proteína 3CL do novo coronavírus.

O Sirius, nome da nova fonte de luz síncrotron do Brasil, do Centro Nacional de Pesquisa em Energia e Materiais (CNPEM), em Campinas, interior de São Paulo, realizou os primeiros experimentos em uma de suas linhas de luz nesta semana. 

A primeira estação de pesquisa a entrar em funcionamento é capaz de revelar detalhes da estrutura de moléculas biológicas, como proteínas virais.

Pesquisadores observaram cristais de uma proteína imprescindível para o ciclo de vida do novo coronavírus

Os primeiros resultados revelam detalhes da estrutura dessa proteína, importantes para compreender a biologia do vírus e apoiar pesquisas que buscam novos medicamentos contra a Covid-19.

O início dos experimentos nas instalações do Sirius envolve um minucioso processo de testes, no qual milhares de parâmetros são avaliados para garantir a geração de dados precisos, destaca a agência EBC.

- PUBLICIDADE -
Error: Embedded data could not be displayed.
TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no telegram
Compartilhar no reddit
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
VEJA TAMBÉM
Error: Embedded data could not be displayed.