Ações da Nike caem após Colin Kaepernick estrelar campanha

Twitter
Facebook
Google+
LinkedIn
Pinterest

O jogador de futebol americano Colin Kaepernick é a face da comemoração dos 30 anos da campanha “Just Do It”, da Nike.

O anúncio traz uma foto em preto e branco do atleta com os dizeres: “Acredite em algo. Mesmo que isso signifique sacrificar tudo.”

A campanha da Nike tenta embarcar no sucesso do atleta – como qualquer outra faria -, ainda que, para isso, seja necessário tornar o anúncio completamente distorcido da realidade.

Isto pois a carreira do jogador não condiz com as frases presentes na campanha, já que ele não teve de sacrificar nada. Afinal, o atleta, que era reserva de seu time, não chegava nem perto de ser uma estrela do esporte – estava em uma posição que pode ser facilmente equiparada a de um astro de um time mediano da primeira divisão do Campeonato Brasileiro – e não teve de se arriscar de maneira alguma para emitir suas opiniões, como outras figuras importantes.

Na verdade, Colin Kaepernick ficou conhecido no ano passado por ser um dos precursores dos protestos supostamente contra a violência contra negros, mas que depois provaram ser não só um desrespeito à bandeira americana, porém um protesto contra o presidente Donald Trump.

Não fosse por isso, dificilmente o atleta estaria estrelando uma campanha de uma das maiores marcas esportivas do planeta e seguiria sendo um jogador mediano e sem estrela.

Embora para Kaepernick tudo pareça um mar de flores, os protestos não só se mostraram ineficazes após terem sua verdadeira face desmascarada, mas também deram um imenso prejuízo à liga.

Levando isto em conta, e por ter uma audiência que é, em sua grande maioria, conservadora e contra este tipo de manifestação, a NFL, vendo que começava a perder patrocinadores, decidiu banir os protestos dentro de campo.

Quanto à Nike, uma minoria de consumidores ameaça boicotar a empresa por conta da campanha, mas até agora ela ainda não se pronunciou em relação a isto.

Na manhã desta terça-feira (4), as ações da empresa começaram a sentir os efeitos da campanha publicitária.

Segundo informações de Gabriel Casonato, membro da Empiricus – empresa especializada em publicação de conteúdo financeiro e de ideias de investimentos, o valor de mercado da Nike caiu US$ 3 bilhões.

As ações da empresa também tiveram uma queda de 3% na bolsa, enquanto rumores sobre boicote começam a circular pelas redes sociais.

De acordo com informações da Reuters:

As ações da Nike caíram 3 por cento na terça-feira, quando os pedidos de boicote ao gigante esportivo ganharam força nas redes sociais após a escolha de Colin Kaepernick para o 30º aniversário de seu slogan “Just Do It”.

Twitter
Facebook
Google+
LinkedIn
Pinterest

Isso também pode te interessar

Deixe seu comentário

Anunciante
e-consulters
Parceiro

Assine nossa Newsletter!

Preencha o formulário para assinar.

Nome Email
newsletter

Últimas publicações