Português   English   Español

Advogado de Adélio não quer perguntas sobre quem o contratou

O advogado do esfaqueador do presidente eleito Jair Bolsonaro, Zanone Manuel Junior criticou as “conspirações” sobre quem paga seus honorários.

Nesta nesta quinta-feira (6), a revista “Veja” publicou trechos de um depoimento do advogado à Polícia Federal (PF) no qual Zanone Manuel Junior detalha o recebimento de R$ 5 mil de um “conhecido de Adélio Bispo da cidade de Montes Claros (MG)”, que teria “desaparecido” deixando quitada apenas a primeira parcela dos honorários.

Em conversa com o “G1“, ele se mostrou incomodado com “conspirações” envolvendo a contratação da defesa.

Zanone afirmou:

São tantas conspirações que estão alimentando aí, toda hora aparece uma. Tem uma nova agora falando que (a pessoa) que teria mandado matar o ex-prefeito lá de Santo André, o Celso Daniel, estaria financiando agora a defesa de Adélio. Toda hora aparece uma teoria nova. Uma hora tem PT, outra hora tem Psol.

E acrescentou:

Eu acho um despautério fazer isso, querer saber quem me contratou. Eu não tenho interesse algum nisso. Qual o objeto do inquérito? Saber quem foi que me pagou. Eu dei um parecer à pessoa, a pessoa me contratou. Eu também me portei como advogado da pessoa.

Deixe seu comentário...

Veja também...

Newsletter Renova!

Preencha o formulário para assinar nossa newsletter.

Nome Email
newsletter