Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
- PUBLICIDADE -

Advogado ligado ao PT diz que não recebeu dinheiro do PCC

Tarciso Morais

Tarciso Morais

Advogado ligado ao PT diz que não recebeu dinheiro do PCC
COMPARTILHE

O jurista ligado ao PT afirmou que a reportagem da emissora RecordTV é baseada em uma notícia falsa.

O advogado Geraldo Prado afirmou que atua “pro bono” — gratuitamente — em uma ação ajuizada pelo Partido dos Trabalhadores (PT) e pelo Instituto Anjos da Liberdade no Supremo Tribunal Federal (STF).

A ação mira uma portaria publicada pelo ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, que restringiu a visita de crianças a detentos em presídios federais.

Segundo reportagem da RecordTV, uma mensagem atribuída a Décio Português, da facção criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC), aponta pagamentos de R$ 1,5 milhão a Geraldo Prado para atuar no caso.

Em nota, segundo O Antagonista, o jurista declarou:

“Sou militante da causa dos direitos humanos há mais de trinta e cinco anos, quer como promotor de Justiça, magistrado, advogado ou professor de direito. Nesta condição, fui procurado em 2018 pelo Instituto Anjos da Liberdade (IAL), de cuja existência tomei conhecimento durante Seminário na OAB/RJ no mesmo ano, para, em seu nome, atuar na defesa de direitos de vulneráveis.”

O advogado acrescentou que a matéria da RecordTV se trata de uma fake news para ligá-lo à facção criminosa e, assim, constranger o STF a rejeitar o pedido para que crianças e adolescentes visitem os pais nas penitenciárias federais.

- PUBLICIDADE -
Error: Embedded data could not be displayed.
TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no telegram
Compartilhar no reddit
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
VEJA TAMBÉM
Error: Embedded data could not be displayed.