Português   English   Español

Advogados de Adélio Bispo seguem omitindo financiador

Os advogados de Adélio Bispo foram ouvidos pela Polícia Federal (PF) em Minas Gerais.

Adélio Bispo é o militante de extrema-esquerda que tentou matar o presidente eleito Jair Bolsonaro durante um ato de campanha em Juiz de Fora, interior de Minas Gerais, no dia 6 de setembro.

Quase três meses depois do ataque, entre os vários mistérios que cercam o caso, o financiamento oculto do advogados do esfaqueador de Bolsonaro é o que mais chama atenção.

Até agora, os juristas que decidiram assumir a defesa de Adélio Bispo – funcionários de um renomado escritório de advocacia em Minas Gerais – não quiseram revelar a identidade de quem os contratou.

Segundo informações publicadas nesta quinta-feira (29) por O Antagonista, Pedro Augusto Possa contou aos policiais que Zanone Júnior ficou responsável pelo contato com o patrocinador e que a primeira parcela dos honorários foi paga nos primeiros dias após a prisão.

Ele disse que até hoje, porém, recebeu apenas R$ 2,8 mil.

Fernando Magalhães, outro advogado da banca, contou que cobra em média R$ 200 mil por um caso do gênero.

Zanone alegou estar em viagem e pediu adiamento de seu depoimento.

Deixe seu comentário...

Veja também...

Newsletter Renova!

Preencha o formulário para assinar nossa newsletter.

Nome Email
newsletter