Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch

Advogados de Adélio Bispo seguem omitindo financiador

Advogados de Adélio Bispo seguem omitindo financiador
COMPARTILHE

Os advogados de Adélio Bispo foram ouvidos pela Polícia Federal (PF) em Minas Gerais.

Adélio Bispo é o militante de extrema-esquerda que tentou matar o presidente eleito Jair Bolsonaro durante um ato de campanha em Juiz de Fora, interior de Minas Gerais, no dia 6 de setembro.

Quase três meses depois do ataque, entre os vários mistérios que cercam o caso, o financiamento oculto do advogados do esfaqueador de Bolsonaro é o que mais chama atenção.

Até agora, os juristas que decidiram assumir a defesa de Adélio Bispo – funcionários de um renomado escritório de advocacia em Minas Gerais – não quiseram revelar a identidade de quem os contratou.

Segundo informações publicadas nesta quinta-feira (29) por O Antagonista, Pedro Augusto Possa contou aos policiais que Zanone Júnior ficou responsável pelo contato com o patrocinador e que a primeira parcela dos honorários foi paga nos primeiros dias após a prisão.

Ele disse que até hoje, porém, recebeu apenas R$ 2,8 mil.

Fernando Magalhães, outro advogado da banca, contou que cobra em média R$ 200 mil por um caso do gênero.

Zanone alegou estar em viagem e pediu adiamento de seu depoimento.

PUBLICIDADE

TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Comentários_

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião da RenovaMídia.

Ao comentar você concorda com nossos termos de uso e política de privacidade.

Assinar
Notificar quando
guest
0 Comentários
Feedbacks em linha
Ver todos os comentários

PUBLICIDADE