Afegãos correm para deletar rastros digitais

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

É provável que o Talibã tenha acesso a vários bancos de dados biométricos.

Milhares de cidadãos correm para garantir a segurança física de suas famílias depois que o grupo terrorista Talibã assumiu o controle do Afeganistão.

Os afegãos ainda têm uma preocupação adicional: os bancos de dados biométricos e sua própria história digital podem ser usados por extremistas ​​para rastreá-los e localizá-los.

Após anos de esforços para digitalizar bancos de dados no país e introduzir carteiras de identidade digitais e dados biométricos para votação, ativistas alertam que essas tecnologias são extremamente perigosas nas mãos dos talibãs.

Em mensagem no Twitter, o grupo Human Rights First alertou:

“Entendemos que agora é provável que o Talibã tenha acesso a vários bancos de dados biométricos e equipamentos no Afeganistão.”

E acrescentou:

“Esta tecnologia provavelmente incluirá acesso a um banco de dados com impressões digitais e varreduras de íris, e incluirá tecnologia de reconhecimento facial.”

O secretário-geral da ONU, Antonio Guterres, alertou o Talibã sobre as restrições aos direitos humanos e as violações contra mulheres e meninas.

Já a ONG Anistia Internacional afirmou que milhares de afegãos — incluindo acadêmicos, jornalistas e ativistas — correm “sério risco de represálias do Talibã“.

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Newsletter

Receba as principais notícias do dia, assine nossa newsletter gratuita.