Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch

Agências de fact-checking são o Ministério da Verdade do Facebook

Tarciso Morais

Tarciso Morais

Agências de fact-checking são o Ministério da Verdade do Facebook
COMPARTILHE

Matéria de grande jornal dos EUA está censurada até “revisão dos verificadores de fatos”.

As redes sociais Facebook e Twitter decidiram limitar, nesta quarta-feira (14), a distribuição de uma reportagem do jornal New York Post que mostra e-mails comprometedores relacionados ao candidato presidencial Joe Biden, do Partido Democrata, e seu filho, Hunter Biden.

Andy Stone, porta-voz do Facebook, não deixou dúvidas: a matéria do tradicional jornal norte-americano foi alvo de censura.

“Estamos reduzindo sua distribuição em nossa plataforma”, disse Stone, em mensagem no Twitter.

O porta-voz da empresa do bilionário Mark Zuckerberg foi mais além. 

Stone disse que a reportagem do 13º jornal mais antigo dos EUA precisa passar pelo Ministério da Verdade do Facebook: as agências de fact-checking.

“Isso faz parte do nosso processo padrão para reduzir a disseminação de desinformação. Reduzimos temporariamente a distribuição pendente de revisão dos verificadores de fatos”, acrescentou Stone.

O presidente dos EUA, Donald Trump, não perdeu tempo para criticar o claro ato de censura a favor do Partido Democrata, como noticiou a RenovaMídia.

- PUBLICIDADE -
TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram