- PUBLICIDADE -

Agenda pós-reforma de Bolsonaro deve ser barrada pelo Congresso

Agenda pós-reforma de Bolsonaro deve ser barrada pelo Congresso

- PUBLICIDADE -

A maioria dos projetos com as digitais do governo Bolsonaro são vistos com ceticismo pelo Congresso.

O Congresso Nacional prevê uma temporada de atritos com o Palácio do Planalto após a esperada aprovação da reforma da Previdência.

Políticos de vários partidos avaliam que o governo do presidente da República, Jair Bolsonaro, não terá votos suficientes para tirar do papel os seus projetos.

Segundo o jornal Estadão, “o governo só não enfrentará um ‘apagão legislativo’ porque há uma agenda pós-Previdência construída pela cúpula da Câmara e do Senado”, o famoso Centrão.

“Tem que procurar um método de se aproximar da política. A campanha acabou, não dá para ficar incentivando a divisão”, disse o presidente do Senado, Davi Alcolumbre, em jantar promovido há oito dias pelo site Poder 360.

Alcolumbre vê “muito mais dificuldades” para pautar propostas do Executivo na volta do recesso parlamentar, em agosto, a não ser que elas sejam de interesse dos parlamentares.

Bolsonaro declarou, recentemente, que o Congresso quer transformá-lo em uma “rainha da Inglaterra”, que reina, mas não governa. Este cenário está cada vez mais próximo.

PUBLICIDADE

- PUBLICIDADE -

TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit

- PUBLICIDADE -

- PUBLICIDADE -

- PUBLICIDADE -