Português   English   Español

Agentes do FBI falaram sobre sociedade secreta anti-Trump

trump2

Rumores cirulam no Capitólio sobre a nomeação de um segundo conselho especial em meio à várias novas revelações em torno da investigação sobre a suposta influência da Rússia nas eleições de 2016.

Em primeiro lugar, há novas alegações de abusos de vigilância governamental chocantes exercidas pela administração do presidente Obama contra a campanha de Trump descritas no memorando que está circulando no Congresso norte-americano.

Em segundo lugar, o FBI “perdeu” cinco meses de mensagens de extrema importância com forte teor anti-Trump e pro-Clinton entre os agentes Peter Strzok e Lisa Page.

E agora, congressistas estão falando sobre uma “sociedade secreta” entre funcionários do FBI que, aparentemente, se encontrou no dia seguinte à vitória de Donald J. Trump para conspirar contra o presidente eleito.

De acordo com o deputado republicano John Ratcliffe:

Os milhares de textos que Trey Gowdy e eu revisamos hoje revelam um claro viés entre oficiais do alto escalão do FBI contra Donald Trump. As mensagens entre Strzok e Page faziam referência a uma “sociedade secreta”.

Ontem (22/01), o Procurador-geral Jeff Sessions lançou investigação para analisar as razões pelas quais as relevantes mensagens entre os agentes misteriosamente sumiram do banco de dados da Polícia Federal norte-americana.

Deixe seu comentário

Veja também...