Milhares protestam na Argentina contra descriminalização do aborto

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Manifestações contra o aborto foram realizadas nesse domingo (25) em Buenos Aires e em outras cidades da Argentina.

Grandes cartazes com frases como “Não ao aborto”, e “Aborto legal é ilegal e assassinato” foram empunhados por milhares de pessoas que foram às ruas.

O presidente da Argentina, Mauricio Macri, aceitou que os legisladores debatam a iniciativa no Congresso, embora pessoalmente tenha dito ser “a favor da vida”, um dos slogans das organizações que convocaram as marchas deste domingo.

Trinidad Gato, uma das manifestantes disse à AFP:

Vim defender a vida do instante da concepção até a morte natural. Tenho quatro filhos e é o presente mais maravilhoso.

A caminhada em Buenos Aires terminou na Faculdade de Direito, em Palermo. Organizadores calcularam 50 mil participantes, enquanto a polícia estimou 10 mil.

Atualmente, na Argentina, o aborto só é permitido nos casos de estupro, má formação do feto e risco de vida para a mãe. Contudo, o Congresso argentino quer começar a discutir um projeto de lei que pode descriminalizar o aborto até a 14ª semana de gestação.

Ainda não há data prevista para reuniões na Câmara ou no Senado.

 

Com informações de: [EM]

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Newsletter

Receba as principais notícias do dia, assine nossa newsletter gratuita.