Português  English  Español  Italiano  Français  Deutsch
Português  English  Español  Italiano  Français  Deutsch

Retorno agressivo da tuberculose ameaça cidadãos da Venezuela

Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia

A falta de materiais de teste de laboratório e antibióticos está piorando a crise.

A tuberculose está fazendo um retorno agressivo na Venezuela, sobrecarregando um sistema de saúde falido e mal equipado para seu regresso.

A doença – como a malária, a difteria e o sarampo – ganha força no país durante uma profunda crise econômica que afeta quase todos os aspectos da vida e provoca um êxodo de venezuelanos.

A fuga de milhões de venezuelanos para o exterior incluiu muitos médicos talentosos, e os especialistas em tuberculose dizem que o número daqueles que poderiam cuidar da doença tem diminuído consideravelmente.

Embora normalmente associada aos pobres, a tuberculose começou a afetar uma população maior de venezuelanos. A piora da nutrição devido à escassez de alimentos e o aumento do estresse podem estar enfraquecendo o sistema imunológico, dizem os médicos, deixando as pessoas mais suscetíveis a doenças.

A ditadura de Nicolás Maduro não divulgou estatísticas de saúde desde o início do ano passado, parte de um esforço para manter a extensão do declínio do país em segredo.

Mas em dois centros de tuberculose em Caracas, capital do país, a proporção de novos pacientes com teste positivo para a doença aumentou 40% ou mais no último ano.

 

Com informações de: [Estadão]

Compartilhe

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no telegram
Compartilhar no reddit
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email