- PUBLICIDADE -

AGU suspende promoção em massa de procuradores ao topo da carreira

AGU pede ao STF que autorize a entrada da polícia nas universidades

Uma portaria da AGU tinha promovido 607 servidores, dos quais 606 passaram a integrar o topo da carreira.

- PUBLICIDADE -

A Advocacia-Geral da União (AGU) suspendeu a promoção em massa que levou 606 procuradores federais do órgão ao topo da carreira, com salários acima de R$ 27,3 mil

A decisão foi tomada, nesta quinta-feira (24), é do procurador-geral Federal, Leonardo Lima Fernandes.

Na última sexta-feira (18), o site Poder360 informou que uma portaria da AGU promoveu 607 servidores, dos quais 606 passaram a integrar o topo da carreira da procuradoria federal 

A medida, de acordo com a advocacia-geral, seguiu os critérios de antiguidade e merecimento.

Em ofício, o procurador Leonardo Silva Lima Fernandes informou a suspensão da portaria que concedeu as promoções em massa. 

No documento, segundo o jornal Estadão, ele afirmou que “todos os atos praticados neste procedimento revestiram-se de legalidade, praticados nos estritos termos da Lei Complementar nº 73/1993, da Lei nº 10.480/2002 e da Portaria AGU 460, de 14 de dezembro de 2014”.

PUBLICIDADE

- PUBLICIDADE -

TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit

- PUBLICIDADE -

- PUBLICIDADE -

- PUBLICIDADE -