Português   English   Español

Frio extremo nos EUA é fruto do aquecimento global, diz Al Gore

O “quase cientista” Al Gore resolveu dar sua opinião sobre o frio recorde assolando os Estados Unidos.

Al Gore é o rosto por trás da teoria do aquecimento global.

Após passar anos nos holofotes da grande mídia defendendo uma teoria bastante contestada como se fosse uma verdade universal, o ex-vice-presidente norte-americano durante o governo do democrata Bill Clinton, decidiu opinar sobre a onda de frio congelando o país:

Está um frio amargo em partes dos EUA, mas o cientista climático Dr. Michael Mann explica que isto é exatamente o que deveríamos esperar da crise climática.

Reparem como ele oportunamente trocou as famosas palavras “aquecimento global” por “crise climática”, um termo mais palatável para tentar manter a narrativa globalista viva.

Em 2007, Al Gore e o Painel Intergovernamental para Mudanças Climáticas (IPCC, na sigla em inglês) levaram o prêmio Nobel da Paz 2007.

O portal G1 falou desse jeito em 12/10/2007 sobre o ex-presidente. Naquela época, o termo aquecimento global ainda não tinha adquirido toda esta carga negativo dos dias atuais:

Al Gore, de 59 anos, foi vice-presidente do democrata Bill Clinton, que antecedeu George W. Bush na Presidência dos Estados Unidos. Mas ele ficou conhecido na comunidade internacional por sua luta contra o aquecimento global. No ano passado, ele ganhou o Oscar com o filme “An Inconvenient Truth” (“Uma verdade Inconveniente”), que mostra as causas e aponta soluções para esse problema.

Semana passada, o próprio presidente Trump ironizou a teoria do aquecimento global.

Nos últimos dias, RENOVA vem publicando vários vídeos sobre as consequências de uma das maiores ondas de frio a atingir o país.

Deixe seu comentário...

Veja também...

Newsletter Renova!

Preencha o formulário para assinar nossa newsletter.

Nome Email
newsletter