Português   English   Español

Alcântara pode alavancar Brasil na nova era espacial

Alcântara pode alavancar Brasil na nova era espacial
Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia.

O Acordo de Salvaguardas Tecnológicas entre Brasil e EUA foi oficializado durante visita de Bolsonaro a Washington na última semana.

O acordo formalizado pelo presidente da República, Jair Bolsonaro, é o primeiro passo em direção a uma colaboração para o uso comercial do Centro de Lançamento de Alcântara, localizado no Maranhão, no Nordeste brasileiro.

Brasil e Estados Unidos haviam assinado um acordo semelhante em 2000, durante os governos de Fernando Henrique Cardoso e Bill Clinton, mas a negociação acabou sendo derrubada pela oposição no Congresso.

O texto do novo acordo foi melhorado para evitar ambiguidades e dirimir receios sobre uma eventual perda de soberania nacional, como explicou Marcos Pontes, o ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações.

O governo brasileiro estima que pode faturar pelo menos R$ 150 milhões em taxas de lançamento ao ano, o que pode ajudar a desenterrar o programa espacial brasileiro. A ideia é assinar o mesmo acordo de salvaguardas com outros países, registra o Brazil Journal.

A posição de Alcântara a apenas dois graus ao sul do Equador usa a rotação da Terra em seu favor, economizando combustível em até 30% e barateando em muito o custo do lançamento de veículos ao espaço.

Agora só falta o Congresso entender os benefícios desta parceria e, claro, aprová-la.

Compartilhe...

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on reddit

Deixe seu comentário...

A RENOVA Mídia não se responsabiliza pelo conteúdo, opiniões e comentários dos visitantes do site. NÃO publique ofensas, discordar não é ofender. Caso encontre algum material com ofensas, denuncie. Lembre-se que ao comentar em nosso portal você concorda com estes Termos de Uso.

Veja também...