Português   English   Español

Geraldo Alckmin deixará cargo com baixíssima popularidade

Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia.

Enquanto as pesquisas para presidência mostram Bolsonaro liderando em São Paulo, Geraldo Alckmin deixa o governo com 28% de popularidade, a mais baixa que já experimentou.


De acordo com informações do jornal O Globo:

A lista das adversidades do tucano nesta pré-campanha é bem maior do que naquela — e começa em casa. Daqui 12 dias, Alckmin deixará o cargo com a mais baixa popularidade que já experimentou. Sua aprovação está em apenas 28%. Em abril de 2006, esse índice estava em 66%.

A receptividade da candidatura dele pelo eleitorado de São Paulo é vital para a sobrevivência na disputa. Político que mais tempo terá ficado à frente do governo de São Paulo —13 anos —, Alckmin conta com os dividendos dessa hegemonia para abrir uma boa vantagem de votos no estado em relação aos adversários e chegar ao segundo turno. É aí que uma segunda dificuldade, que também não existia em 2006, se apresenta. Alckmin está perdendo a eleição em seu próprio estado.

A matéria escrita pela jornalista Sílvia Amorim destaca o crescimento da candidatura de Jair Bolsonaro no estado controlado pelo PSDB de Geraldo Alckmin há anos.

Quatro anos atrás, ele foi reeleito no primeiro turno vencendo em 644 dos 645 municípios paulistas, mas hoje perde para o deputado Jair Bolsonaro (PSL), líder nas pesquisas. Em 2006, nesse período, Alckmin ocupava disparado o topo das sondagens, com 41% das intenções de voto.

Ameaçadora, a situação é monitorada por prefeitos aliados do pré-candidato com pesquisas feitas nas regiões metropolitanas do estado.

— Eleitores que votaram no PSDB nas últimas eleições estão declarando voto no Bolsonaro. Isso está acontecendo no nosso círculo de amigos, pessoas que sempre votaram no PSDB e agora estão dizendo que vão de Bolsonaro. Acredito que esse é um quadro facilmente reversível quando a campanha começar e ficarem evidente as fragilidades da candidatura do adversário — diz o prefeito de Ribeirão Preto, o tucano Duarte Nogueira.

O fortalecimento da candidatura de Bolsonaro na região Sudeste não está restrito apenas ao estado de São Paulo. Números de uma pesquisa interna tucana publicada na semana passada mostram o candidato do PSL liderando em Minas Gerais.

Curta e compartilhe...

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on reddit
Share on vk

Deixe seu comentário...

A RENOVA Mídia não se responsabiliza pelo conteúdo, opiniões e comentários dos visitantes do site. NÃO publique ofensas, discordar não é ofender. Caso encontre algum material com ofensas, denuncie. Lembre-se que ao comentar em nosso portal você concorda com estes Termos de Uso.

Veja também...