Alckmin rejeita armar cidadãos e quer construir presídios

Programa do tucano Geraldo Alckmin para segurança busca se distanciar completamente da proposta do Jair Bolsonaro.

O economista Leandro Piquet Carneiro é o responsável pelo programa de segurança pública da campanha presidencial de Geraldo Alckmin (PSDB). Ele rejeita a estratégia pregada por Jair Bolsonaro (PSL) de facilitar que a população se arme.

De acordo com informações da Gazeta do Povo:

Conhecido por se cercar de policiais e promotores como conselheiros na área, o ex-governador paulista desta vez escolheu um professor e pesquisador da USP. Piquet é conhecido por suas análises estatísticas e por posições conservadoras sobre drogas e prisões.

Um programa de sua autoria deve reforçar a tentativa de Alckmin de se consolidar como candidato do centro, distanciando-se à direita de Bolsonaro e à esquerda de propostas como a legalização das drogas e a redução dos casos de prisão.

Segundo mais informações no site da Folha:

A ampliação de vagas no sistema prisional, argumenta [Piquet], ajudará a evitar o envolvimento de condenados ligados a facções. “O sistema acomoda muito mal. É preciso aumentá-lo com rapidez”, sustenta, sugerindo parcerias público-privadas para a construção de novos presídios.

Sobre o programa de governo, Piquet diz que a ideia é “montar um processo de elaboração coletivo, envolvendo os colaboradores históricos do partido, mas também pessoas não tão ligadas, que possam eventualmente criticar com maior independência.”

Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *