Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch

Alcolumbre rejeita pedidos de impeachment de ministros do STF

Davi Alcolumbre consultará Senado sobre nova Constituinte
COMPARTILHE

Presidente do Senado disse que decisão contra os magistrados seria "drástica".

O presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), arquivou todos os pedidos de impeachment contra ministros do Supremo Tribunal Federal (STF).  

A medida foi tomada no último dia de 2020 — um presente de fim de ano de Alcolumbre para os magistrados da mais alta Corte do Brasil

Alcolumbre engavetou 38 pedidos apresentados no Senado desde 2019, quando ele assumiu o comando da Casa. 

Agora, o Senado não poderá iniciar um processo de cassação dos magistrados com base nas ações arquivadas.  

Nas decisões de arquivamento, adotadas em cada um dos processos, Alcolumbre citou ausência de requisitos formais, decisões do próprio STF sobre as condutas questionadas. 

O presidente do Senado também classificou que uma decisão contra os magistrados seria “drástica”. 

PUBLICIDADE

TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Comentários_

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião da RenovaMídia.

Ao comentar você concorda com nossos termos de uso e política de privacidade.

Assinar
Notificar quando
guest
4 Comentários
Feedbacks em linha
Ver todos os comentários
Abner contra a Esquerda Libertinosa e Centro Lixo
Abner contra a Esquerda Libertinosa e Centro Lixo
15 dias atrás

Estava na cara, até porque existe processos contra o Batoré no STF. Contudo, a Extrema imprensa tradicional, chama isso de “harmonia dos poderes”.

Vicente
Vicente
15 dias atrás

Rabo preso agora tem outro nome? Alcolumbre já faz parte da história, assim como o STF, de o pior da história da república. Não é pouca coisa.

Robô
Robô
15 dias atrás

Drástica por que ia jogar m***da no ventilador

J4S0N7
J4S0N7
15 dias atrás

Isso chama-se, “rabo preso”, aqui na minha terra.

PUBLICIDADE