Português  English  Español  Español
Português  English  Español  Español

Alemanha barra aquisição chinesa de empresa do país pela 1ª vez

Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia

O governo da chanceler Angela Merkel vetou pela primeira vez uma possível aquisição chinesa de uma empresa alemã, sinalizando que o país adota uma postura mais dura em relação aos investimentos da China.

O gabinete de Angela Merkel decidiu em uma votação nesta quarta-feira (1) barrar a potencial compra da fabricante alemã de máquinas-ferramenta Leifeld Metal Spinning por uma investidora da China.

O governo tomou a medida de precaução, embora a Yantai Taihai Group tenha indicado no último minuto que retiraria sua oferta.

A decisão foi tomada depois que o Ministério da Economia examinou os possíveis impactos negativos da venda e concluiu que uma compra aumentaria as preocupações de segurança nacional.

A Leifeld – que tem sede na cidade de Ahlen, no estado Renânia do Norte-Vestfália – é um dos principais produtores de metais de alta resistência para as indústrias automotiva, espacial e nuclear.

“A Leifeld produz máquinas realmente de alto nível”, disse Mikko Huotari, vice-diretor do Instituto Mercator de Estudos sobre a China, em Berlim. “A Alemanha está bem ciente da ameaça” apresentada pela meta do país asiático de se tornar líder em manufatura avançada com o programa Made in China 2025.

 

Com informações da EXAME

Compartilhe

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no telegram
Compartilhar no reddit
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email

Comentários

A RENOVA Mídia não se responsabiliza pelo conteúdo, opiniões e comentários dos visitantes do site. NÃO publique ofensas, discordar não é ofender. Caso encontre algum material com ofensas, denuncie. Lembre-se que ao comentar em nosso portal você concorda com estes Termos de Uso.

Outras Notícias