- PUBLICIDADE -

Alemanha e França repudiam censura do Twitter contra Trump

União Europeia destaca "necessidade de uma maior regulamentação" das redes sociais.

- PUBLICIDADE -

Os governos da Alemanha e da França repudiaram, nesta segunda-feira (11), a suspensão permanente da conta do presidente dos Estados UnidosDonald Trump, da rede social Twitter

A decisão da gigante tecnológica foi tomada na última sexta-feira (8), dois dias após a invasão do Capitólio, sede do Congresso dos EUA. 

Em coletiva de imprensa, o porta-voz da líder alemã, Steffen Seibert, declarou: 

“A chanceler Angela Merkel considera problemático que tenha sido bloqueada, de maneira completa, a conta no Twitter de Donald Trump.” 

Já o ministro da Economia da França, Bruno Le Maire, afirmou estar “chocado” que “foi o próprio Twitter quem decidiu fechar o perfil”.  

Le Maire acrescentou: 

“A regulamentação dos gigantes da web não pode ocorrer através da mesma oligarquia digital.” 

Através de um porta-voz, a Comissão Europeia alertou que a situação envolvendo Trump mostra a “necessidade de uma maior regulamentação” das grandes empresas de tecnologia em todo o mundo. 

PUBLICIDADE
- PUBLICIDADE -

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -