Português  English  Español  Italiano  Français  Deutsch
Português  English  Español  Italiano  Français  Deutsch

Alemanha segue firme no plano de criação do “exército globalista”

Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia
Alemanha segue firme no plano de criação do "exército globalista"

Atualmente, somente quatro países da União Europeia possuem porta-aviões em suas marinhas. Alemanha quer a construção de uma embarcação deste tipo para ser utilizada por todos os países do bloco.

Um porta-aviões para ser compartilhado por forças militares da União Europeia (UE).

A ideia foi sugerida pela líder do partido União Democrata Cristã da Alemanha, Annegret Kramp-Karrenbauer, em resposta às propostas do presidente da França, Emmanuel Macron, para a reforma da UE anunciadas no início deste mês.

Annegret, que sucedeu a chanceler alemã Angela Merkel no liderança do partido, declarou:

“O próximo passo poderia ser começar o projeto simbólico de construir um porta-aviões europeu comum.”

De acordo com Annegret, um equipamento desse tipo pode destacar a posição da UE na segurança global. A ideia é apoiada por Mekel, informa o site AirWay.

Em entrevista a agência Reuters, a chanceler da Alemanha declarou que “é certo e bom termos um equipados do lado europeu, eu estou feliz em trabalhar nisso”, mas também afirmou que precisa “fazer outras coisas como prioridade”.

Em dezembro de 2017, o Conselho da Europa aprovou a criação da nova rede europeia de cooperação em defesa e segurança, conhecida pela sigla Pesco.

O pacto ainda não constituiu diretamente a formação do “exército globalista” propriamente dito, mas foi considerado extremamente significativo por deixar de fora os Estados Unidos e o Reino Unido.

Compartilhe

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no telegram
Compartilhar no reddit
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email