Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch

Alemanha segue firme no plano de criação do “exército globalista”

Alemanha segue firme no plano de criação do "exército globalista"
COMPARTILHE

Atualmente, somente quatro países da União Europeia possuem porta-aviões em suas marinhas. Alemanha quer a construção de uma embarcação deste tipo para ser utilizada por todos os países do bloco.

Um porta-aviões para ser compartilhado por forças militares da União Europeia (UE).

A ideia foi sugerida pela líder do partido União Democrata Cristã da Alemanha, Annegret Kramp-Karrenbauer, em resposta às propostas do presidente da França, Emmanuel Macron, para a reforma da UE anunciadas no início deste mês.

Annegret, que sucedeu a chanceler alemã Angela Merkel no liderança do partido, declarou:

“O próximo passo poderia ser começar o projeto simbólico de construir um porta-aviões europeu comum.”

De acordo com Annegret, um equipamento desse tipo pode destacar a posição da UE na segurança global. A ideia é apoiada por Mekel, informa o site AirWay.

Em entrevista a agência Reuters, a chanceler da Alemanha declarou que “é certo e bom termos um equipados do lado europeu, eu estou feliz em trabalhar nisso”, mas também afirmou que precisa “fazer outras coisas como prioridade”.

Em dezembro de 2017, o Conselho da Europa aprovou a criação da nova rede europeia de cooperação em defesa e segurança, conhecida pela sigla Pesco.

O pacto ainda não constituiu diretamente a formação do “exército globalista” propriamente dito, mas foi considerado extremamente significativo por deixar de fora os Estados Unidos e o Reino Unido.

PUBLICIDADE

TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Comentários_

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião da RenovaMídia.

Ao comentar você concorda com nossos termos de uso e política de privacidade.

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE