Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch

Aliados de Guaidó renunciam após sequestro frustrado de Maduro

Milícias pró-Maduro atacam carro que transportava Guaidó
COMPARTILHE

Colaboradores de Guaidó renunciam ao cargo após serem acusados de promover tentativa de “invasão” da Venezuela.

Dois colaboradores no exterior de Juan Guaidó, presidente interino da Venezuela, renunciaram a seus cargos, nesta segunda-feira (11), após serem acusados pela ditadura de Nicolás Maduro de promover uma tentativa de “invasão” do país.

Juan José Rendón e Sergio Vergara apareciam como “estrategista geral” e “comissário presidencial” para o gerenciamento de crises, respectivamente, na estrutura organizacional de Guaidó, destaca a agência France-Presse.

As demissões acontecem uma semana depois que Maduro e funcionários do alto escalão anunciaram ter frustrado uma “invasão”, em 3 e 4 de maio, nas localidades costeiras de Macuto e Chuao, no norte do território venezuelano.

Maduro responsabilizou Guaidó e seus principais aliados internacionais pela operação: Estados Unidos e Colômbia.

Em entrevista à emissora CNN, Rendón reconheceu ter assinado um contrato com uma empresa para analisar a viabilidade da operação, mas afirmou que não foi dada autorização para a ação militar, desvinculando Guaidó completamente da situação.

Juan Guaidó, que, a princípio, classificou o contrato de falso, denunciou na sexta-feira (8) que o regime chavista busca “desculpas” para prendê-lo.

PUBLICIDADE

TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Comentários_

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião da RenovaMídia.

Ao comentar você concorda com nossos termos de uso e política de privacidade.

Assinar
Notificar quando
guest
0 Comentários
Feedbacks em linha
Ver todos os comentários