Português   English   Español
Português   English   Español

Alta de combustíveis eleva impopularidade do presidente do Equador

Alta de combustíveis eleva impopularidade do presidente do Equador
Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia.

Cerca de 75% dos equatorianos se mostrou descontente com a alta do preço dos combustíveis realizada pelo governo do Equador.

A credibilidade do presidente Lenín Moreno caiu para 32,7% após a efetivação da medida, segundo pesquisa da firma Cedatos divulgada nesta quinta-feira (27).

Sobre o aumento do preço da gasolina “extra” e “ecopaís”, de consumo em massa e que sobem de US$ 1,48 o galão (4 litros) para US$ 1,85, a pesquisa da Cedatos afirma que apenas 21,5% dos seus entrevistados está de acordo, enquanto 3,5% “não respondeu”.

O estudo, fechado em 23 de dezembro com uma amostra de 2.078 casos em nível nacional e uma margem de erro de 2,9%, afirma que em Quito o desacordo com a medida chega a 84,9%, enquanto em Guayaquil, a cidade mais povoada, esse indicador atinge 82,9%, informa o “UOL“.

Compartilhe...

Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on telegram
Share on reddit
Share on linkedin
Share on email

Deixe seu comentário...

A RENOVA Mídia não se responsabiliza pelo conteúdo, opiniões e comentários dos visitantes do site. NÃO publique ofensas, discordar não é ofender. Caso encontre algum material com ofensas, denuncie. Lembre-se que ao comentar em nosso portal você concorda com estes Termos de Uso.

Veja também...

Curta a RENOVA!