PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!

‘Amazônia precisa ser protegida’, diz secretário-geral da ONU

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email
PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!

“Estou profundamente preocupado com as queimadas na Floresta Amazônica”, disse o secretário-geral da ONU.

O secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), António Guterres, afirmou estar preocupado com as queimadas na Floresta Amazônica e pediu proteção à biodiversidade da região.

Em seu perfil no Twitter, nesta quinta-feira (22), Guterres declarou:

“Estou profundamente preocupado com as queimadas na Floresta Amazônica. Em meio à crise climática global, não podemos permitir mais danos a essa grande fonte de oxigênio e biodiversidade. A Amazônia precisa ser protegida.”

Também no Twitter, o presidente da França, Emmanuel Macron, classificou as queimadas na Amazônia como uma “crise internacional“.

“Nossa casa está queimando. Literalmente. A floresta amazônica – os pulmões que produzem 20% do oxigênio do nosso planeta – está pegando fogo”, escreveu o líder francês.

Já nesta quarta-feira (21), a presidente da Assembleia Geral da ONU, María Fernanda Espinosa Garcés, também usou as redes sociais para demonstrar sua preocupação com as queimadas nas florestas ao redor do mundo.

No entanto, segundo o site UOL, ela não fez nenhuma menção específica à Amazônia:

“Muito preocupada em relação às queimadas nas florestas ao redor do globo. As florestas são cruciais para combater as mudanças climáticas, para preservar a biodiversidade, para a conservação e a segurança alimentar. Vamos cuidar delas em nossas comunidades e além. Vamos tomar uma atitude climática com urgência.”

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!
PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!

Encontrou um erro?

Para comunicar um erro de português, de informação ou técnico, preencha o formulário abaixo.